Artigo

Fundo de criptomoeda performa 222% nos últimos 10 meses


Por Blocktrends
fevereiro 3, 2021

[post-views]

A QR Asset Management, gestora de recursos do grupo QR Capital, observou um de seus fundos, o QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE, 100% alocado em criptoativos, performar 222% ao longo dos últimos 10 meses.

Sendo a única gestora 100% alocada em criptoativos habilitada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), a QR Asset Management vem apresentando surpreendente performance em seus fundos desde o final de fevereiro do ano passado.

A gestora brasileira, que até o momento é a única com todos os seus fundos 100% alocados em criptomoedas, vem se destacando com a alta rentabilidade no mercado financeiro nacional

O QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE, segundo fundo a ser lançado pela gestora e com primeira cota datada em 31/03/2020, performou 222% desde seu lançamento. Considerando apenas 2021, o fundo foi o de melhor performance dentre o mercado regulado 100% alocado em criptoativos, com valorização de 29.5%.

Em levantamento realizado pelo portal Mais Retorno, que busca dados diretamente da API da CVM, o QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE despontou como o 5º melhor retorno entre os demais fundos de Investimento no Exterior em 2021.

A fórmula do sucesso reside no perfil de investimento do fundo: 100% alocado em criptomoedas. A distinção é importante pois 4 dos 11 fundos regulados pela CVM, com ampla exposição a criptoativos, também diversificam suas carteiras em produtos de renda fixa. Seguindo recomendações do regulador, fundos de ativos digitais voltados ao varejo não podem ter livre exposição à classe de ativos.

Isto ocorre pela natureza do ambiente cripto. Como todos os fundos de criptomoedas são etiquetados como “Investimentos no Exterior”, recomenda-se que investidores sem experiência e PL comprovados sejam impossibilitados de alocarem 100% do seu capital em ativos globais. Se a medida é correta ou apenas uma salvaguarda desnecessária, não importa muito. O mercado se adapta a barreira.

Outro ponto importante é a natureza do estabelecimento deste tipo de gestão. 6 dos 11 fundos de criptoativos habilitados pela CVM operam em regime offshore. Isso significa, na prática, altas taxas de administração e tarifas frequentemente “escondidas” para os investidores.

Os cinco fundos que não operam desta forma são dois da Vitreo, o Cripto Metals Blend e o CriptoMoedas, e três da QR Asset, o QR BTC MAX FIM IE, o QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE e o o VTR QR CRIPTO FIM IE. Os dois fundos da Vitreo tem sua exposição em criptomoedas realizada através do VTR QR CRIPTO FIM IE, que é uma cogestão entre a QR Asset Management e a gestora.

Na tabela abaixo separamos a performance dos três fundos da QR Asset Management.

FundoCotaRendimento em 2021Rendimento Total
QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE3.1532.9%222%
QR BTC MAX FIM IE2.64**
VTR QR CRIPTO FIM IE4.2532,9%318%


A pesquisa foi realizada na CVM e é referente às cotas do dia 29/01/2021. Além disso, por não ter mais de seis meses de lançamento, os rendimentos do QR BTC MAX FIM IE não podem ser divulgados, apenas a sua cota.

Vale ressaltar que o QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE é um fundo listado nas plataformas da Órama, Guide, Genial, Necton, Warren, Ativa e Terra. E, claro, você pode começar a investir agora clicando aqui.

Investimento 100% Bitcoin

O QR BTC MAX FIM IE é o fundo mais novo da QR Asset e o primeiro 100% Bitcoin do Brasil. Inaugurando uma tendência mundial no Brasil, o mais recente produto da gestora visa captar o investidor institucional que deseja começar a se expor ao ambiente de criptoativos.

Com sua cota 1 datada do dia 30/09/2020, o fundo já apresenta cota de 2.64 em menos de seis meses de operação. Por sua natureza de gestão e alocação, o QR BTC MAX é o fundo com a menor taxa do mercado e tem o Bitcoin como seu único driver de preço. Sem cobrança de performance e com taxa de administração de apenas 0.9%, o fundo mais recente da QR Asset tem as tarifas mais acessíveis do ambiente de ativos digitais brasileiro.

Segundo Theodoro Fleury, gestor da QR Asset Management, estamos em um ano potencialmente promissor para o mercado de ativos digitais. “Esperamos um ano de fortes altas para 2021, mas com volatilidade ao longo do caminho. Se pegarmos 2017 como base, o Bitcoin naquele ano se valorizou 1336% em dólares, mas teve pelo menos três correções de aproximadamente 40% ao longo do caminho. Em termos de comportamento de preços, 2021 poderia ser um ano parecido”, completou Fleury.

Em meio a crescente incerteza cambial e política, criptoativos têm se tornado cada vez mais atrativos aos brasileiros. Com retornos superiores ao dólar e ouro, o Bitcoin, em especial, tem sido visto como um “hedge duplo” para o risco inflacionário das medidas de alívio à crise da covid-19.

Por ser um ativo permanentemente escasso e com reduções de oferta programadas a cada 220 mil blocos minerados, o Bitcoin tem se tornado em uma potente reserva de valor. Enquanto alguns já entenderam o recado e começam a proteger parte do seu patrimônio com o ativo, muitos se perdem em discussões vazias sobre dogmas do mercado financeiro. A verdade, no entanto, é que valor não tem crença política e quem optar por não entender a natureza da criptomoeda pode se arrepender no futuro.


Para se manter atualizado, siga a QR Capital no Instagram e no Twitter.

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail