Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Faraó do Bitcoin declara R$60 milhões em candidatura a deputado

Preso e aguardando julgamento, o ex-garçom e fundador da GAS Consultoria, Glaidson Acácio dos Santos, declarou ao TSE um patrimônio de R$60 milhões

Preso sob acusações de lavagem de dinheiro, organização criminosa e crime contra o sistema financeiro, Glaidson Acácio dos Santos apresentou as declarações de patrimônio e criminais para concorrer ao cargo de deputado federal. 

Segundo sua declaração de Imposto de Renda, o “Faraó”, como ficou conhecido o ex-garçom e ex-pastor fundador da G.A.S. consultoria, possui um apartamento de R$450 mil, além de R$60 milhões em quotas e quinhões de capital, ou participações em empresas. 

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

O valor declarado não inclui jóias, imóveis e dinheiro em espécie apreendidos pela Polícia Federal em meio a operação que acabou levando à prisão de Glaidson. Segundo a PF, os valores equivalem a R$440 milhões.

Não há detalhes sobre a declaração de Imposto de Renda de Glaidson apresentada para a candidatura, apenas da sua ficha criminal, que inclui 16 processos abertos.

Glaidson e a esposa, hoje nos Estados Unidos, possuem uma dívida estimada em R$4,4 bilhões, junto a 42 mil clientes.

Apesar de a prisão ter sido decretada em Agosto do último ano, o julgamento se iniciou em 19 de Julho deste ano. Na ocasião, um grupo a favor do fundador da GAS entrou na sessão de Zoom para buscar tumultuar o processo.

O julgamento, suspenso na ocasião, deve ser retomado nesta terça-feira, dia 16.

Além das acusações envolvendo sua conduta financeira, Glaidson é réu ainda em duas ações que envolvem crimes contra a vida, uma acusação que o Ministério Público aceitou em dezembro do último ano. 

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas