Blockchain

40% dos millennials possuem Bitcoin nos EUA

Mais jovens investidores possuem cripto do que fundos de investimento tradicionais.

Nascidos entre 1981 e 1995, os Millennials ficaram marcados pelo surgimento da internet, além de uma característica marcante nos EUA: a crise de 2008.

Segundo relatório do FED, o banco central americano, a geração millennial é a primeira a ser oficialmente “mais pobre que seus pais”

Segundo o FED, essa característica ocorre por conta do momento conturbado do mercado de trabalho. A geração mais recente, teve de enfrentar duas crises, a da internet e a do subprime, além de uma pandemia agora. Isto tem se tornado um impeditivo para que possam acumular patrimônio.

Hoje, essa geração possui cerca de 5% da riqueza americana, contra 26% dos seus pais na mesma faixa de idade.

A busca por investimentos ligados à tecnologia, porém, segue crescente.

A maior parte do patrimônio desta geração está investida em ações ligadas à Big Techs, como Tesla, Apple e Facebook, além de criptomoedas.

Ao menos 4 em cada 10 millennials possuem investimentos em Bitcoin e criptomoedas. 

Essa descoberta foi feita pela Alto, uma empresa de pesquisas voltadas para o mercado financeiro.

Ainda segundo a Alto, ao menos 76% dos millennials acreditam que uma crise no mercado financeiro poderia “reduzir drasticamente sua qualidade de vida na aposentadoria”.

Com a alta história do S&P, em torno de 10% ao ano ao longo dos últimos 80 anos, o investimento em ações sempre foi visto como uma prática estável e garantida para a aposentadoria, algo que começa a ser questionado agora, na medida em que as crises econômicas parecem estar mais curtas. 

A distância entre as crises vem diminuindo também segundo levantamento da The Economist, com a década atual sendo marcada por uma volatilidade elevada em torno da questão energética.

O Bitcoin se destaca como um investimento de longo prazo para os millennials por ter características distintas do mercado de ações, independência em relação à política e escassez.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.