Artigo

O homem que se tornou bilionário, perdeu 99,8% e voltou a ser bilionário


Por Hugo Montan
Agosto 25, 2021

[post-views]

Muito conhecido por ser um defensor assíduo do Bitcoin, Michael Saylor é muito mais do que um mero investidor. Ao longo de sua trajetória Saylor se tornou multibilionário e perdeu quase todo seu patrimônio em um intervalo de 2 dias. 

Há quem considere o mercado financeiro uma verdadeira selva onde apenas os mais dotados de inteligência e dedicação são capazes de emergir nessa corrida incessante por capital, se isso for verdade, Michael Saylor é com certeza um dos reis da selva. 

Não por menos, a trajetória de Saylor apenas explicita o porquê de ele ser um dos investidores mais badalados da atualidade. Desde o princípio de sua carreira, o empresário se destacou por ser um verdadeiro visionário, crescendo e aflorando sob setores emergentes e atraindo a descrença do público. 

Michael Saylor nasceu em Lincoln, Nebraska, e teve sua infância marcada pela Força Aérea Americana, uma vez que seu pai era sargento-chefe. Em 1983 ele ingressou no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) como bolsista da Força Aérea, até então seu intuito era prestar serviços ao exército americano se tornando um piloto, mas foi impossibilitado devido a uma condição médica. 

Após se formar no MIT em 1987 com uma dupla graduação em aeronáutica e astronáutica, Saylor ingressou em uma empresa de consultoria onde dedicou seus esforços na modelagem de simulação computacional para uma empresa de integração de software. 

Atuando e destacando-se nessa área, o futuro multibilionário passou a integrar o conselho de uma empresa fornecedora de produtos químicos, a DuPont, de onde ele planejava arrecadar seus próprios fundos para fundar a sua nova empresa, a MicroStrategy. 

MicroStrategy

Formando sociedade com Sanju Bansal, irmão de fraternidade do MIT, Saylor fundou a MicroStrategy planejando adentrar o mercado de mineração de dados e simulações. Em 1992, a MicroStrategy ganhou um contrato de US $10 milhões com o McDonald’s para desenvolver softwares em busca de eficiência de promoções. 

Com base na experiência obtida com o McDonald’s a empresa passou a desenvolver softwares de inteligência de negócios que permitiam às unidades de negócio analisarem seus próprios dados, fornecendo produtos e serviços para desde empresas multinacionais até supermercados de médio porte. 

Desde então a receita da empresa decolou e Saylor abriu o capital da empresa em junho de 1988, ofertando as ações da empresa a US $12. Com o IPO, Saylor atingiu um patrimônio de US $7 bilhões e foi considerado o homem mais rico da área de Washington DC. 

Investigação da SEC e queda bilionária

Em março de 2000, a SEC (CVM americana) moveu processos contra a MicroStrategy, acusando Saylor e os dirigentes da empresa de fraude financeira ao alegarem que os números referentes aos lucros obtidos pela companhia seriam falsos. Os relatórios emitidos pela MicroStrategy constavam com sucessivos lucros quando na verdade a empresa perdia dinheiro desde 1997. 

Nesse período as ações da empresa haviam atingido US $3130, o que corresponde a mais de 2160 vezes o valor inicial de abertura de capital (US $12). Após as acusações as ações despencaram para cerca de US $4,5 na mínima, perfazendo uma queda de 99.86%.

Sem admitir ou negar qualquer delito, os três homens concordaram em pagar cada um US $350.000 em multas e um total de US $10 milhões em restituição, ou o que os funcionários da SEC chamam de “ganhos ilícitos”. Os US $10 milhões foram pagos em ações da empresa diretamente aos acionistas para cobrir um acordo de ação coletiva previamente acordado, diz Greg Bruch, diretor assistente da divisão de execução da SEC.

Para muitos esse processo representava o fim de Michael Saylor no hall do mercado financeiro, uma vez que ele sofreu uma imensa queda em seu patrimônio e a MicroStrategy saiu seriamente comprometida. Como maior acionista, a participação de Saylor na MicroStrategy chegou a valer US $10 bilhões, que se transformaram em US $566 milhões em um curto intervalo de dias. 

Bitcoin e a volta para o topo

Desde então a MicroStrategy conseguiu se restabelecer no mercado sendo beneficiada pela onda digital da última década, que viabilizou a venda e implantação de seus produtos em plataformas móveis como Iphone e Ipad, mas nada que possa ser comparado com o boom ocorrido durante os anos 90. 

Toda a dinâmica empresarial se transformou em 2020, quando a MicroStrategy realizou a primeira aquisição de Bitcoin como forma de alocar seu capital. A partir de então, a MicroStrategy fez repetidas aquisições milionárias de Bitcoin, tornando-se a maior detentora corporativa da criptomoeda e multiplicando o patrimônio. 

A empresa se tornou uma verdadeira ferramenta de investimento em Bitcoin manuseada por Saylor, ao todo já foram gastos cerca de US $2,9 bilhões em aquisições de Bitcoin, que se tornaram US $5,3 bilhões de acordo com a cotação atual do Bitcoin de US $48 mil dólares. 

Saylor mantém sua posição como um dos maiores investidores em Bitcoin nos momentos de crise, realizando repetidas aquisições do ativo quando o valor havia despencado para cerca de US $29 mil dólares. 

Com o Bitcoin nesse patamar, a MicroStrategy obteve um rendimento de 87% na alocação de capital: 

Tudo isso contribuiu para a volta de Saylor para os holofotes, como um incansável defensor do Bitcoin, ativo que contribuiu e continua contribuindo para a multiplicação do capital da MicroStrategy. Ao todo, a empresa detém quase 0,5% de todos os 21 milhões de Bitcoins que serão emitidos. 


VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR ESTES TEXTOS AQUI:

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail