Economia

Musk ganha $14 bilhões e vê sua fortuna crescer 5% com Twitter

Após adquirir 73,5 milhões de ações do Twitter por estimados $2,9 bilhões, Musk viu sua fortuna disparar 5% com a alta das ações da rede social.

Exploração espacial, energia solar, mobilidade urbana, indústria automobilística são alguns dos setores em que Elon Musk despende participações relevantes que compõem sua fortuna com suas empresas e agora, a lista deve ganhar mais uma classe, as mídias sociais com o twitter. Nesta segunda (04), Musk adquiriu uma participação de 9,2% da rede social Twitter por estimados $2,9 bilhões.

Há algumas semanas o atual CEO da Tesla e SpaceX comentava em sua conta pessoal, que tem mais de 80 milhões de seguidores, sobre a possibilidade de criar uma nova plataforma de mídia social.

Ao que aparenta, Musk viu no Twitter a possibilidade de exercitar sua influência nas decisões da empresa. Mesmo com seu arquivamento responsável por seu portfólio não divulgando o objetivo da compra, espera-se que Musk obtenha poder de decisão sobre o conselho administrativo da empresa.

Com a disparada das ações do Twitter, que fechou as negociações diárias com uma alta de 27%, a fortuna de Musk aumentou em $14 bilhões em apenas um dia, significando um aumento total de 5% em seu patrimônio.

Como a Tesla saiu da quase falência para valer mais que toda bolsa brasileira hoje

O natal de 2008 não foi uma época exatamente fácil para Elon Musk. Sua empresa espacial havia falhado nos primeiros lançamentos, sua companhia de carros elétricos estava à beira da falência, o mundo via sua maior crise desde 1929, e como se fosse pouco, Musk também estava se divorciando.

Em entrevistas posteriores Musk lembra do momento comentando que sua visão sobre a Tesla em específico, era de que a chance de sucesso era tão baixa que ele próprio decidiu prover os recursos, sem atrair investidores.

Musk, que anos antes havia vendido sua participação no PayPal, se tornou sócio da Tesla em 2004. Nos 4 anos seguintes, assumiu um papel crucial na empresa, como CEO, além de principal fonte de recursos.

Em 2008, porém, a Tesla ainda era apenas uma ideia, e o dinheiro havia acabado.

No Natal daquele ano, entretanto, surgiu um “milagre” que acabou por salvar a companhia. A alemã Daimler, ela própria resgatada pelo governo em meio a crise, injetou $50 milhões para salvar a Tesla.

Em maio de 2009, jornais reportaram que a fabricante de carros alemã havia avaliado a Tesla em $550 milhões, adquirindo uma participação menor do que 10%.

Na época, a empresa havia arrecadado $187 milhões de investidores, e entregado 147 carros.

Leia o restante da história clicando aqui.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.