Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

Conheça as 5 criptomoedas mais negociadas por brasileiros

Lista da Receita Federal mostra que bitcoin é a moeda digital mais negociada do país.

Mais de 364 mil brasileiros negociaram criptomoedas no mês de maio de 2022. De acordo com levantamento da Receita Federal, o bitcoin (BTC) é o ativo digital mais negociado no país.

No total, mais de 1 milhão de transações com bitcoin foram registradas no último mês divulgado pelo relatório da Receita Federal. Esse número de operações movimentou mais de R$ 2,6 bilhões.

Em média, cada operação negociou R$ 2,5 mil em bitcoin no país. Enquanto isso, o ether (ETH), da rede Ethereum, é a segunda colocada no ranking das 5 criptomoedas mais negociadas por brasileiros.

Ethereum em segundo lugar


Depois do bitcoin, o ether é a segunda criptomoeda mais negociada no mês de maio deste ano. Foram mais de 263 mil operações registradas no mês, em transações de compra e venda de ETH.

Sendo assim, o ether foi responsável por um volume de negociação superior a R$ 643 milhões no mercado cripto brasileiro. Em média, cada transação movimentou R$ 2,4 mil.

Assim, considerando o volume registrado no mês anterior, houve um crescimento de 50% no número de transações com a criptomoeda principal da rede Ethereum. O mesmo aconteceu com o valor total negociado, que saltou de R$ 407 milhões para R$ 643 milhões entre abril e maio deste ano.

Tether é a terceira criptomoeda


No ranking de criptomoedas mais negociadas por brasileiros, os dados da Receita Federal apresentam a tether (USDT) em terceiro lugar. Brasileiros negociaram mais de 76 mil transações da stablecoin que possui o preço atrelado ao dólar norte-americano.

Embora esteja em terceiro lugar no número de operações, a tether ocupa a primeira posição no índice de volume total. Enquanto o bitcoin representa R4 2,6 bilhões, em USDT os brasileiros negociaram mais de US$ 8 bilhões.

Theodoro Fleury, gestor da QR Asset Management, diz que a USDT é popularmente utilizada por investidores que pretendem ‘dolarizar’ suas reservas, já que a stablecoin reflete a mesma cotação do dólar norte-americano.

“É tipo um dólar digital para transferir recursos para onde quiser e transacionar mais facilmente, sem a volatilidade das demais criptos.”

Em entrevista ao Valor Investe, o gestor da QR Asset Management explica que a tether é usada por várias plataformas de investimentos em criptomoedas. Na Ásia, por exemplo, a USDT é usada em operações de conversão de moedas digitais.

“Muitas exchanges internacionais, principalmente na Ásia, não operam com dólar e não fazem operação de câmbio em dólar. A stablecoin serve para fazer essa conversão.”

Ripple (XRP) em quarto lugar


A ripple (XRP) é uma das criptomoedas mais negociadas no Brasil. Em quarto lugar no ranking da Receita Federal, essa altcoin foi responsável por mais de 74 mil transações no país.

Ou seja, mais de R$ 37 milhões em XRPs foram transacionados por brasileiros em maio de 2022 no mercado. O valor médio de cada operação com a ripple foi de menos de R$ 500.

Cardano (ADA) encerra lista


Por fim, a cardano (ADA) é outra criptomoeda que teve um número elevado de transações no Brasil. Em apenas um mês, investidores do país foram responsáveis por 74,8 mil transações com a cardano.

Portanto, a ADA é a quinta colocada da lista da Receita Federal das 5 criptomoedas mais negociadas. Brasileiros negociaram cerca de R$ 44 milhões em cardano em maio de 2022.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas