Economia

Com venda de refinaria da Petrobras, Brasil pôs fim a um monopólio de 69 anos

Pela primeira vez desde 1953, o setor privado passa a ter fatia relevante no refino de petróleo no país.

Foi em 1935 que um grupo de empresas brasileiros, argentinos e uruguaios deu início a primeira refinaria de petróleo do Brasil.

Construída na cidade de Rio Grande, a refinaria Ipiranga nasceu cerca de 16 anos antes da Petrobras, e portanto da campanha “o petróleo é nosso” que resultaria na criação do monopólio do setor.

Por décadas, a Refinaria Ipiranga e a refinaria de Manguinhos se mantiveram como as duas únicas empresas no setor de refino, ainda que representassem juntas menos de 1% do setor.

Agora, a Refinaria Landulpho Rodrigues, na Bahia, passa a ser controlada pelo fundo de Abu Dhabi, Mubadala.

Ainda que não fosse um monopólio por lei, desde 1997, o setor de refino no Brasil se manteve um monopólio na prática desde que foi estabelecido em 1953.

A competição com a estatal foi responsável por afastar empresas do setor, deixando os brasileiros dependentes de uma única companhia na área.

Agora, em meio a um programa de desinvestimentos que prevê focar a atuação da Petrobras em exploração e produção, ativos alheios a este projeto estão sendo vendidos. 

A ideia é permitir que a concorrência no setor atraia investimentos em um mercado ainda cético.

Os árabes devem desembolsar R$10,1 bilhões pelo negócio. 

A Rlam, como é conhecida a refinaria, é responsável hoje por 333 mil barris refinados diariamente, o que equivale a 14% do total de capacidade do país.

Os planos da Petrobras, que já vendeu R$239 bilhões em vendas de ativos, incluindo vender ainda 7 refinarias, total ou parcialmente.

Desde que iniciou seu processo de reestruturação, em 2015, a Petrobras conseguiu reduzir sua dívida de $130 bilhões para $60 bilhões de dólares, deixando de ser a segunda empresa mais endividada das Américas para uma das mais rentáveis do mundo.

A redução da dívida levou a estatal a aumentar o total de dividendos distribuidores aos seus acionistas (que incluem a União, como maior acionista, além de investidores brasileiros e internacionais).

A política de dividendos deve garantir R$66 bilhões em lucros apenas em 2021, dos quais cerca de 40% devem ir para o governo diretamente.

Responsável por 10% da economia brasileira, direta e indiretamente, a Petrobras promoveu em 2010 uma capitalização que resultou em $70 bilhões de dólares, o que na cotação de hoje supera o valor de mercado (R$396,3 Bilhões contra R$395,7 bilhões do valor de mercado atual).

O retorno foi turbulento no período, considerando os prejuízos da empresa com a manipulação de preços de combustíveis, uma questão que volta à tona neste momento justamente pela ausência de manipulação, o que ajuda o preço da gasolina a subir mais de 70% no ano. 


VEJA TAMBÉM:

O CONSELHO DE BUFFETT QUE RENDEU UM PREJUÍZO DE $1 TRILHÃO PARA BILL GATES

VENEZUELA SE TORNARÁ O PAÍS MAIS POBRE DA AMÉRICA LATINA EM 2022 PREVÊ FMI

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
7 famosos que investem em NFTs Entenda a questão envolvendo Rússia e Ucrânia 5 vezes que disseram que o Bitcoin morreu Conheça as 6 moedas que permanecem no Top 20 das maiores criptos desde 2017 Em um mês Nubank perde um terço do valor de mercado