Notícias

Ao menos 15% das contas no Twitter são fakes

Principal alvo de Musk, contas fakes são parte relevante do total de usuários do Twitter, respondendo por até 15% do total.

Foi em 2018 que o Twitter anunciou o banimento de ao menos 70 milhões de contas consideradas “fakes”.

Ainda assim, o problema dos fakes persiste na plataforma, com o combate a tal prática figurando entre as prioridades de Elon Musk, o novo dono da rede social.

Em uma declaração sobre suas intenções com o Twitter, Musk aventou a possibilidade de garantir uma verificação “para todos os usuários humanos”.

Este problema, ao contrário do que se supõe, não se limita ao engajamento falso com propósito político. 

Em março deste ano, em meio ao lançamento da criptomoeda ApeCoin, ligada às NFTs do Bored Ape Yacht Club, contas falsas teriam promovido esquemas responsáveis por ao menos $1 milhão em prejuízos às vítimas.

E este tem se tornado um problema constante para a plataforma. No início do ano, o mesmo Musk declarou que o Twitter estaria “gastando energia para implementar NFTs em perfis e ignorando problemas como bots e scams”.

Um estudo de 2018 já apontava para uma tendência ainda maior de contas falsas. Segundo análise da SparkToro, a pedido da Forbes, avaliou em até 46,5% de contas fakes em relação ao total de seguidores no Twitter de Musk, contra 42% dos seguidores de Bill Gates e 40% dos seguidores de Jeff Bezos

Ao que tudo indica, porém, é possível que o combate aos bots na plataforma possa virar uma fonte de receita para o próprio Twitter, garantindo opções de verificação aos usuários por meio de assinaturas. Essa seria uma das ideias aventadas para tornar o Twitter uma rede lucrativa. 

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.