Investimentos

Quem é a G2D, a empresa que pode lucrar com a venda do Mercado Bitcoin

Maior negócio da história do mercado cripto brasileiro pode render um retorno espetacular para um dos mais tradicionais veículos de investimento do mercado brasileiro.

Empresa de capital aberto desde Maio de 2021, a G2D (G2DI33), holding de tecnologia da GP Investimentos (GPIV33), possui uma série de participações, incluindo a fintech Blu, além da foodtech chilena Notco, porém a sua maior tacada, porém, se refere a sua participação na holding 2TM, dona do Mercado Bitcoin.

A empresa pagou cerca de R$13 milhões por uma fatia de 3,5% na holding em janeiro de 2021.

Desde então, a 2TM já anunciou um novo aporte, desta vez com o Softbank, que avaliou a holding em $2,2 bilhões de dólares, ou 13 vezes o investimento.

Agora, segundo o Broadcast do Estadão, a Coinbase estaria interessada em levar todo o negócio. O novo valuation, porém, não foi revelado, mas dentro do mercado especula-se que deva superar os R$15 bilhões, um prêmio sobre o investimento do Softbank e incluindo o resultado do último trimestre do ano.

A Coinbase, maior exchange do mundo, negociou $547 bilhões no último trimestre. Já a Mercado Bitcoin, levou ⅓ do mercado brasileiro com R$40 bilhões ao longo do ano.

Para a G2D, um valuation de R$15 bilhões equivaleria a R$432 milhões, considerando os 2,9% atuais. O valor supera a capitalização de mercado da própria G2D. Na prática, as demais participações saem “de graça”

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.