Artigo

QR Asset lança primeiro ETF de Ethereum da América Latina


Por Felippe Hermes
Julho 13, 2021

[post-views]

Menos de um mês após estrear na B3 com seu ETF exclusivo de bitcoin, a gestora carioca recebeu agora o aval da CVM para ofertar um ativo 100% focado no Ethereum, segunda maior das criptomoedas.

Co-fundador da Bitcoin Magazine, Vitalik Buterin propôs em 2013 agregar uma série de funcionalidades para além de dinheiro, à rede blockchain, que serve de base ao Bitcoin.

Tendo sido voto vencido na proposta, Buterin acabou por fundar uma plataforma alternativa, lançada em janeiro de 2014, e com início operacional em julho de 2015, o Ethereum.

Desde o princípio a rede que sustenta o ETH busca se firmar como uma base para agregar a blockchain aos ativos reais, permitindo a criação de smart contracts e a operacionalização da chamada “DeFi”, ou “Finanças Descentralizadas”.

O crescimento da rede Ethereum, ou simplesmente ETH, tem tornado a criptomoeda uma opção atraente para investidores que buscam ganhar espaço junto a mudanças proporcionadas pela confiabilidade da rede blockchain, como as próprios DeFi, um setor de $100 bilhões atualmente.

As NFTs, que se tornaram um fenômeno quase instantâneo, também atuam em sua maioria na rede Ethereum.

Segunda maior criptomoeda, o Ethereum agora chegará a bolsa de valores brasileira, por meio de um ETF próprio, 100% comprado no ativo, o QETH11, da gestora carioca QR Asset Menagement.

O ETF será o primeiro da América Latina com este foco, e deve garantir ao investidor uma tese de investimentos distinta do “ouro digital”, o Bitcoin.

Na prática, os investidores que compram Ethereum apostam não em sua política monetária pré-definida, como no Bitcoin, mas na capacidade de se adaptar e sustentar o crescimento de um ecossistema cripto, que promova soluções diversas para problemas da economia real. 

O QETH11 deve seguir o CME CF Ether Reference, índice da CME, maior bolsa de commodities do planeta, promovendo compra e venda de acordo com aportes. Na prática, comprar o ETF significa comprar o ativo, mas de maneira regulada.

A compra de um ETF também garante padrões de segurança, dada a custódia da Gemini, empresa fundada pelos irmãos Tyler e Cameron Winklevoss, cuja custódia de ativos digitais já atinge $30 bilhões em Criptos.

O QETH11 deve ser disponível em todas as plataformas e homebrokers, ainda sem data de estreia.


Para se manter atualizado, siga a QR Capital no Instagram e no Twitter.

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail