Investimentos

Marea Turbo valoriza 31% no ano e desbanca Ibovespa

As instabilidades globais associadas à crescente inflação trouxeram uma nova percepção aos investimentos, como no caso do Marea Turbo.

Foi em outubro de 2016 que o COPOM, o Comitê de Política Monetária, anunciou a primeira redução na taxa básica de juros desde 2012, dando início a uma política que iria transformar completamente o mercado financeiro brasileiro. De lá pra cá, o número de investidores na B3 aumentou em mais de 580%, saltando de aproximadamente meio milhão para quase 4 milhões de CPF’s registrados. 

A conduta de estímulos fiscais velou a era da renda fixa no Brasil, causando um êxodo gigantesco do setor de renda fixa para o mercado de renda variável. O fim do “dinheiro fácil” proveniente dos títulos públicos ocasionaram um boom no mercado de renda variável, e junto com as mais diversas ocorrências econômicas globais, geraram alguns curiosos fenômenos na economia brasileira que de certa forma, questionam a noção de ”investimentos” naturalmente existente no mercado.

Um dos setores que mais apresentaram aumentos nesse período pós-pandemia foi o setor automotivo, marcado principalmente pelo aumento geral das commodities (como o ferro), e pela crise dos semicondutores que afetou toda a cadeia global.

A ideia de ”carro popular” se tornou irreal em um país onde o Gol, carro notoriamente voltado para o público comum, assumiu um custo de R$90 mil, e essa alta não se limita aos automóveis recém fabricados.

Ações ou Fiat Marea Turbo, qual rende mais? 

Um estudo da KBB Brasil (mundialmente conhecida pelo renome nas avaliações e precisão de informações no mundo automobilístico) aponta um aumento médio de 10% no preço dos automóveis em 2021, indicando uma clara tendência de alta agora em 2022.

Veículos como o Fiat Marea Turbo, modelo produzido em 2007, apresentou um aumento de 31% de acordo com a tabela FIPE nos últimos 12 meses.

tabelafipecarros.com.br

O que significa, que no intervalo dos últimos 12 meses, quem investiu em um ETF baseado no índice Bovespa obteve um rendimento de 3,54% enquanto o detentor de um Fiat Marea saiu com uma valorização de 31%.

Quem investiu lá fora, em um ETF baseado em índices como o S&P 500, também não superou o automóvel, uma vez que o principal índice das ações negociadas na NYSE teve uma alta de 15%.

Em termos de fundos de índices negociados em bolsa, papéis relacionados a ativos digitais como o Bitcoin foram os que mais se aproximaram do rendimento do Marea Turbo. Aqui no Brasil, o QBTC11, ETF lançado pela QR Asset Management, teve um rendimento de 25% no período em questão.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.