Notícias

Magalu testa aluguel de produtos

O serviço VaiVolta da Magalu deve iniciar testes de aluguel de produtos em parceria com a incorporadora Housi.

Clientes da plataforma de “moradia por assinatura” Housi nas unidades da Avenida Paulista e Bela Cintra poderão começar a utilizar os serviços de assinatura de produtos por aluguel da Magazine Luiza, a Magalu.

A ideia das duas empresas é criar uma sinergia entre os clientes, aproveitando o modelo de aluguéis temporários.

O serviço “VaiVolta” foi lançado pela Magalu para atender clientes que possuem interesse em utilizar determinados produtos com baixa frequência, como em um aluguel,, e que portanto ficam menos tentados a adquirir os produtos, uma vez que o custo benefício deixa de compensar.

Produtos como frigobar, furadeiras, microondas, purificador de água poderão ser escolhidos para aluguel entre 7, 15 e 30 dias.

Ao escolher o produto, o cliente agenda a entrega e posteriormente a devolução, pagando apenas pelo tempo de uso.

A prática é similar a que empresas como Tesla ou Apple vem adotando, de busca por receita recorrente com assinaturas, em uma troca do ganho da venda direta por um ganho perenizado com locação.

Na prática, a medida permite à empresa aumentar a receita que teria sobre determinado produto, além de reduzir o custo para o consumidor. 

Como a Magalu foi de estrela da bolsa a -73% de queda no ano

Foi em novembro de 2015 que Frederico Trajano, o Fred, assumiu o controle da empresa da família. Na época, a Magalu completava seu terceiro ano na bolsa valendo R$200 milhões.

A partir daquele momento a empresa chegaria a impressionantes R$177 Bilhões em valor de mercado nos próximos 4 anos, em um dos mais bem sucedidos casos de transformação empresarial do país.

Fred, que entrou na empresa em 2000, focou desde o início no e-commerce, tendo estreado na área apenas um ano após o Magazine Luiza lançar sua primeira “loja online”, em 1999.

A preparação para a transição da empresa nos anos seguintes se deu em paralelo com a própria transição do cargo entre sua mãe, Luiza Trajano, e Fred.

Luiza foi CEO da Magalu até 2009, quando deixou o cargo, que passou a ser comandado por Marcelo Silva. Coube a Silva levar a empresa pra bolsa e fazer a ponte com a gestão de Frederico, iniciada em 2015.

Leia o restante da história clicando aqui.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.