Economia

Inflação anual de ovos chega a 32,2% nos EUA

Em um resultado acima do esperado divulgado nesta sexta, a inflação americana chegou a 8,6%, maior número em 40 anos.

Após uma semana decisiva para os mercados globais, as bolsas se encaminham para um fechamento semanal negativo diante dos péssimos números divulgados hoje pelo U.S. Bureau of Labor Statistics, órgão responsável por elaborar o CPI (Consumer Price Index).

O CPI é o IPCA americano, sendo o principal índice de referência para se medir a inflação anual no EUA. O avanço de 1% no mês de maio foi acima da projeção de 0,7%, levando o acumulado anual da inflação para 8,6%, maior número em 40 anos nos EUA.

Entre os dados divulgados no relatório do órgão, se destacou a disparada da inflação dos alimentos, fortemente correlacionada com o aumento de preços da gasolina, que subiu 48,7% nos últimos 12 meses.


De acordo com os dados, um alimento simples como um ovo chegou a disparar 32,2% nos últimos 12 meses, liderando as altas no setor alimentício.

Nessa mesma semana, o FED, Banco Central Americano, atraiu atenção ao disponibilizar uma nova métrica sobre ovos em seu painel de gráficos de seu site.

O novo gráfico representa o preço de um ovo em Sats, a unidade mínima de Bitcoin que faz alusão ao seu misterioso criador, Satoshi Nakamoto.

Uma unidade de Bitcoin corresponde a 100 mil sats, colocando o atual preço de um ovo em cerca de 9 mil sats segundo o site do órgão. 

O que é o Bitcoin?

O Bitcoin é a primeira e maior criptomoeda do sistema financeiro global e traz consigo uma estrutura caracterizada principalmente pela sua altíssima complexidade. Mesmo assim, entender o Bitcoin e seus propósitos não é uma tarefa difícil.

De forma simples, o Bitcoin nada mais é do que um protocolo que fornece a possibilidade de criação de uma carteira digital que move dinheiro de forma totalmente virtual. 

A partir dele, você pode armazenar e transacionar valor de forma ponto a ponto (P2P), sem a necessidade de terceiros para auxiliar na realização da transação, como ocorre no mundo financeiro tradicional. 

A essência da rede se dá pela sua descentralização e por ser um código aberto, qualquer pessoa pode ter acesso ao livro razão do Bitcoin, onde todos os saldos de todos os endereços da rede constam (de forma totalmente criptografada). 

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Problemas de liquidez afetam 4 plataformas cripto Torcidas brasileiras de futebol irritam jornais argentinos com piada Quanto ganham os executivos de empresas estatais 5 bancos que já revisaram o PIB brasileiro para cima em 2022 Como era o Brasil no ano da conquista do penta