Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Tecnologia

Gemini: Google prepara concorrente do GPT-4

O Google ainda estaria em fase de treinamento do modelo completo da IA, mas as expectativas são altas.

O cenário da inteligência artificial está prestes a se tornar ainda mais competitivo. Segundo informações do site The Information, o Google está em fase avançada de testes com o Gemini, seu novo modelo de IA que promete rivalizar com o ChatGPT e o Bing Chat.

O Gemini, descrito como o concorrente do GPT-4 do Google, pode estar mais próximo de seu lançamento oficial do que se imaginava. Relatórios recentes do The Information indicam que a gigante da tecnologia já começou a dar acesso ao modelo a alguns desenvolvedores selecionados, sinalizando que mais aplicações e casos de uso com sua API estarão em operação em breve.

Diferentemente de modelos anteriores, o Gemini visa se destacar por sua capacidade de aprender a partir de diversas fontes, e gerar diferentes tipos de dados. Enquanto o modelo PaLM 2 do Google era focado principalmente em texto, o Gemini promete ir além, integrando texto e imagens em um único serviço.

O Google ainda estaria em fase de treinamento do modelo completo da IA, mas as expectativas são altas. A empresa sugere que o modelo estará no mesmo nível do GPT-4 e que os resultados multimodais já mostraram ser promissores.

O Google deve integrar o Gemini ao pacote Vertex AI e à ferramenta Duet AI. Dessa forma, a ideia é ampliar ainda mais seu alcance, bem como sua aplicabilidade. O projeto Gemini deve ser lançado oficialmente no último trimestre de 2023.

O Google ainda não comentou oficialmente sobre o desenvolvimento. Contudo, entusiastas, e analistas, aguardam ansiosamente o lançamento em grande escala do modelo de linguagem do Google.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil