Artigo

Exchange oferece R$2,6 milhões como recompensa para identificação de bugs


Por Hugo Montan
Agosto 17, 2021

[post-views]

A Poly Network, uma exchange descentralizada (DEX), ofereceu uma recompensa de mais de R$2,6 milhões para um hacker que identificou vulnerabilidades na rede.  

Na última semana a Poly Network, uma plataforma DeFi que funciona como uma exchange descentralizada, sofreu um ataque que se tornou o maior roubo da história das finanças descentralizadas (DeFi). Os hackers invadiram a rede e subtraíram um total de R$3,1 bilhões em criptoativos, sendo eles Ethereum (ETH), Binance Smart Chain (BNB) e Tether (USDC). 

Desde então, iniciou-se uma novela em forma de negociações e troca de mensagens entre o hacker, apelidado de “Sr. White Hat”, e membros desenvolvedores da exchange. O apelido do hacker “Sr. White Hat” faz referência a hackers que não pretendem ser mal-intencionados, que buscam apenas expor falhas no sistema em troca de recompensas  

Esse tipo de prática é comum entre profissionais da esfera de segurança da informação, tendo em vista que as eventuais falhas identificadas podem acarretar em prejuízos e danos gigantescos à rede e aos seus usuários. 

Logo, o hacker se dispôs a devolver todos os fundos captados e violados a partir da falha estrutural identificada no protocolo da exchange, dando um final feliz a um tenebroso episódio do universo DeFi. 

Curiosamente, o hacker se negou a reivindicar uma recompensa de meio milhão de dólares (R$2,6 milhões) oferecida pela própria Poly Network. A exchange também convidou o “Mr. White Hat” a se tornar o Consultor Chefe de Segurança da Poly Network.

Em nota, a diretoria da exchange disse que “não tem intenção de responsabilizar legalmente o Sr White Hat pelo hack” e reiterou que irá transferir o montante total de R$2,6 milhões a um endereço de carteira aprovado pelo próprio hacker. 


Para se manter atualizado, siga a QR Capital no Instagram e no Twitter.

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail