Blockchain

Como uma garota de 12 anos fez R$33 milhões vendendo seus desenhos, em NFT

Nascida após a invenção do Bitcoin, Nyla Hayes se tornou aos 12 anos uma das crianças mais ricas do mundo, vendendo seus desenhos.

Nyla Hayes nasceu em 2009, poucos meses após a criação do próprio Bitcoin.

Aos 4 anos, como inúmeras crianças, se apaixonou por uma série de TV chamada “Dino Dan”, e em especial, pelos Brontossauros, uma espécie de dinossauro com pescoços longos.

Aos 9, começou a desenhar, usando seu celular, indo depois para o iPad, um aparelho criado em 2009, como a própria Nyla, e que possui melhores programas para desenhos.

Em meio a pandemia, Nyla decidiu estudar sobre NFTs, salvando seus desenhos em Jpegs e posteriormente subindo no OpenSea.com, um marketplace de NFTs.

Sua coleção com 3333 imagens de uma mulher com pescoços longos, chamada de “LongNeckieLadies”, atingiu 1394 Ethereum’s em vendas, o equivalente a $5,8 milhões (R$33 milhões).

A coleção de Nyla foi selecionada pela Time Magazine, a famosa revista responsável por capas como a “personalidade do ano”, para integrar sua própria plataforma de NFTs, a TimePieces.

Junto a revista, Nyla lançou uma nova coleção transformando 100 mulheres eleitas pela revista em obras da sua coleção. 

Revista Time: 100 Women Of The Year

As peças incluem retratados de Frida Kahlo, Madonna, Malala, Coco Chanel, Amelia Earhart, Anna May Wong, Eva Perón, Billie Holiday, China Machado, Dolores Huerta, Gloria Steinem, Indira Gandhi e outras.

O lançamento, realizado em 17 de novembro, contou com preços de 0.125 Ethereum, fazendo referência a idade da artista.

Nyla se tornou mais um dentre inúmeros casos no mercado de “arte digital”, que saltou de $48 milhões em 2018 para $2,5 bilhões na primeira metade de 2021 (estima-se que ao final deste ano o valor deva atingir $17.7 bilhões). 

Bastante controverso, o mercado de NFTs ainda enfrenta olhares céticos, em especial pela variedade de aplicações possíveis utilizando a tecnologia.

Na prática, uma NFT é um token criado em uma blockchain, como a do Ethereum, que não é minerado previamente, mas sim registrado. 

A NFT serve como um título de garantia sobre a propriedade daquele objeto virtual registrado.

Segundo o Morgan Stanley, a expectativa é de que este mercado ganhe força com aplicações usando AR e VR, a Realidade Aumentada e Realidade Virtual. 

Com melhor integração humana com ambientes virtuais, a famosa “UX” (experiência do usuário), o mercado pode progredir para $230 bilhões anuais, considerando $56 bilhões no mercado de luxo.


Veja também:

COMO O NUBANK SAIU DESSA CASA PARA SE TORNAR UMA EMPRESA DE R$240 BILHÕES

COMO A MAGALU FOI DE ESTRELA DA BOLSA A -73% DE QUEDA NO ANO

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.