Categorias: Notícias

Com zero de impostos, El Salvador terá cidade baseada em Bitcoin

Desde que tornou o Bitcoin uma moeda de curso legal, em 7 de setembro deste ano, El Salvador tem buscado criar um clima pró-investimento para atrair a comunidade cripto ao país.

Desde então, o governo já anunciou a criação de uma carteira de bitcoin, utilizada por 3 milhões de usuários (metade da população do país), além da destinação do lucro com investimentos na maior das criptomoedas para construção de 20 novas escolas.

Agora o país, na figura do presidente Nayib Bukele, está anunciando o lançamento de uma nova cidade, em formato circular, como uma enorme moeda, na base do vulcão Conchaga, totalmente baseado na cripto.

Em apresentação durante um evento no último sábado, voltado para o público cripto, o presidente afirmou que a nova cidade terá áreas residenciais, comerciais, museus, entretenimento, bares e restaurantes voltados para o Bitcoin.

O país, que possui cerca de 9 milhões de cidadãos, dos quais 3 milhões vivem nos Estados Unidos, têm chamado atenção da indústria cripto, um setor que recentemente atingiu $3 trilhões de dólares em ativos, ou quase 120 vezes a riqueza anual produzida pelo país, cujo PIB está em $24,2 bilhões.

Dependente de remessas de recursos vindas do exterior, o país apostou no Bitcoin como maneira de escapar das altas taxas cobradas por empresas como a Western Union, que fatura por ano $400 milhões para promover as transações entre os salvadorenhos vivendo nos EUA e seus familiares vivendo em El Salvador.

Agora, com o lançamento da nova cidade, o país deve contar com uma zona de desenvolvimento especial, com impostos em 0% sobre a renda, atraindo capital para promover, segundo o governo, “emprego e desenvolvimento”.

A região, porém, deve cobrar o VAT, ou imposto sobre valor agregado, com metade deste valor sendo destinado para construir a infraestrutura na região.

A construção da cidade deve iniciar em 2022, bancada pela primeira emissão de dívida externa lastreada em Bitcoin no mundo.

No mesmo evento, Bukele anunciou a emissão de títulos no valor de $1 bilhão, dos quais $500 milhões devem ser utilizados para comprar Bitcoin, enquanto outros $500 milhões devem ser direcionados para investimentos em mineração, usando a energia geotermal do vulcão.

O título salvadorenho deve pagar 6,5% ao ano em juros, além de um prêmio em Bitcoins, com um lokcup de 5 anos.

Felippe Hermes

Comentar

Posts Recentes

Djokovic comprou 80% de empresa dinamarquesa que desenvolve tratamento para Covid-19

Em meio a deportação polêmica na Austrália por conta de ausência de vacinação, empresa revela…

10 horas atrás

Taleb apela para a falácia do engraxate e chama Bitcoin de “doença contagiosa”

Nassim Taleb segue aumentando as críticas ao Bitcoin e agora alega se tratar de uma…

14 horas atrás

Em um mês Nubank perde um terço do valor de mercado

Após protagonizar o 5º maior IPO de 2021, a Fintech brasileira viu suas ações se…

1 dia atrás

O número de bilionários aumentou, mas não é o fim do mundo como diz a Oxfam

Evento tradicional de começo de ano, a manchete gerada pela ONG inglesa Oxfam, segue desinformando…

1 dia atrás

R$20 bilhões aos 25 anos, a história dos brasileiros fundadores da BREX

Após mais uma rodada de capitalização, a BREX, fundada por dois brasileiros no Vale do…

1 dia atrás

Microsoft compra Actisivion, dona do Call of Duty e WOW, por $68,7 bilhões na sua maior aquisição da história

A empresa comandada por Satya Nadella alega que a aquisição terá um papel fundamental no…

2 dias atrás

Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a navegação no site e ajudar em nossos esforços de marketing.

Política de Privacidade