Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Após quase falir, mineradora de Bitcoin planeja gerar US$ 3,5 bilhões em parceria com Nvidia

Segundo o CEO, o objetivo é maximizar o fluxo de caixa e minimizar riscos, enquanto mantém uma exposição significativa ao bitcoin.

A Core Scientific, mineradora de Bitcoin (BTC) na América do Norte, anunciou um acordo de 12 anos para fornecer espaço em centro de dados para empresa apoiada da Nvidia. A empresa é uma provedora de nuvem de GPU apoiada pela gigante fabricante de chips.

A mineradora, ao fornecer 200 MW de espaço, espera gerar mais de US$ 3,5 bilhões em receita acumulada ao longo do contrato. Com o novo acordo, a Core Scientific planeja expandir seus negócios além da mineração de Bitcoin. Agora, a mineradora que antes estava à beira da falência vai investir em espaço de centros de dados de IA de alto crescimento.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

Em comunicado, a mineradora assegura aos investidores que manterá sua capacidade de mineração de Bitcoin. Contudo, buscará se aventurar no mercado de hospedagem de computação de alta performance (HPC).

“À medida que a demanda por locais prontos e de alta potência continua a superar a oferta, acreditamos que a Core Scientific está bem posicionada para atender às necessidades dos clientes. Com um tempo de ativação muito mais curto do que os projetos de centros de dados de campo verde,” disse Adam Sullivan, CEO da Core Scientific.

Mineradora quer diversificar portfólio

De acordo com Sullivan, o relacionamento da mineradora com a CoreWeave cria um caminho para a empresa diversificar o modelo de negócios. Além de equilibrar o portfólio entre mineração de bitcoin e hospedagem de computação alternativa.

Portanto, segundo o CEO, o objetivo é maximizar o fluxo de caixa e minimizar riscos, enquanto mantém uma exposição significativa ao Bitcoin.

De acordo com Sullivan, a Core Scientific está pronta para iniciar modificações em seus sites existentes. O objetivo é suportar as operações de GPU da NVIDIA da CoreWeave. O projeto está previsto para começar no segundo semestre de 2024 e tornar-se operacional no início de 2025.

A Core Scientific afirma que, como possui um total de 1,2 GW de potência contratada, pode alocar cerca de 500 MW de energia para cargas de trabalho de HPC. Além disso, a empresa planeja redistribuir parte da capacidade de mineração de Bitcoin para abrir espaço para HPC.

A notícia chega quase cinco meses após a Core Scientific obter aprovação judicial para sair da falência. A empresa enfrentou grandes desafios financeiros devido à queda nos preços das criptomoedas e ao aumento dos custos de energia. Portanto, na época, a levou a reduzir o valor de seus ativos e cortar 10% de sua força de trabalho em agosto de 2022.

Mais tarde, em dezembro, entrou com pedido de proteção contra falência sob o Capítulo 11, citando insuficiência para cumprir os pagamentos das dívidas de equipamentos alugados.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica Investidor lucra mais de US$180 mil (154.724%) com bug de Berkshire Hathaway