Investimentos

O bilionário que cresceu numa cabana de pesca

Filho de hippies adeptos de uma filosofia de vida alternativa, Stewart Butterfiled seguiu um caminho de vida diferente de seus pais e criou empresas como o Flickr e o Slack.

Dharma Jeremy Butterfield ou Stewart Butterfield, você provavelmente nunca ouviu esse nome mas com certeza já se deparou com alguma das inovações que o homem por trás dessa identidade criou.

Nascido em uma cabana de pesca num pequeno povoado em Lund, no Canadá, Dharma é filho de um desertor do exército e seus pais se caracterizavam como ‘’hippies’’ durante sua infância. Segundo ele, sua família vivia em uma cabana de madeira sem acesso a água corrente e eletricidade até seus 3 anos de idade.

Aos 12 anos, o futuro empreendedor decidiu mudar seu nome para Stewart, em busca de se livrar das piadas que ele enfrentava na escola. Nessa mesma época ele ganhou o seu primeiro computador, um Apple 2.

De forma completamente autodidata, Butterfield aprendeu a programar e criou sites durante sua adolescência para faturar. Embora a proeminência para a área de tecnologia, em sua faculdade ele partiu para as Ciências Humanas, cursando filosofia na Universidade de Victoria em 1996.

Posteriormente, ele se tornaria mestre em filosofia na Universidade de Cambridge e partiria para um caminho completamente oposto do comum, fundando uma startup.

Junto com Jason Classon, ele fundou a Gradfinder em 2000, uma das sementes do conceito de redes sociais que possibilitava usuários a acharem seus ex-colegas de graduação online.

O site foi vendido para outra empresa do setor, e Stewart saiu de férias quando a bolha da internet se rompeu, dificultando seus planos de empreendimentos futuros.

Mesmo assim, o segundo maior empreendimento de Stewart surgiria com uma alucinação proveniente de uma febre, que segundo ele, foi o momento no qual ele teve a ideia de criar o Flickr.



Sendo uma plataforma de compartilhamento de fotos em alta qualidade em nuvem, o Flickr se tornou um fenômeno junto com o surgimento da Web 2.0. 

Em 2005 o Flickr foi vendido para o Yahoo por $25 milhões, e toda equipe de Stewart foi incorporada para a empresa dentro da empresa. A ideia por trás do acordo era a continuação do desenvolvimento do Flickr dentro do Yahoo, mas as altas burocracias e conflitos internos fizeram com que ele e sua equipe abandonasse a então gigante tech. 

Ao deixar o Yahoo, ele planejava fundar uma desenvolvedora de jogos chamada Tiny Speck, e lançar o jogo Glitch. Com diversos investimentos de Venture Capital por trás da empresa, a desenvolvedora falhou em atrair atenção para o jogo.

Porém, no meio do desenvolvimento do game ele e sua equipe desenvolveram um software de mensagens instantâneas para auxiliar o ambiente de trabalho, plantando uma semente do que posteriormente viria a se tornar o Slack.

Lançado formalmente em 2013, o Slack teve um crescimento ascendente e se tornou um unicórnio em menos de 1 ano após seu lançamento. Cinco anos depois, a rede de comunicação corporativa havia crescido para mais de 8 milhões de usuários ativos diários.

Nesse ponto, o Slack tinha uma avaliação de $7,1 bilhões e havia levantado $1,2 bilhão em financiamento privado. 

Em 2019 a empresa realizou seu IPO, com suas ações disparando cerca de 50% no primeiro dia de negociação.

No mesmo ano, a provedora de serviços em nuvem Salesforce anunciou a compra do Slack por $27,7 bilhões, mantendo Stewart como CEO da empresa. 

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Problemas de liquidez afetam 4 plataformas cripto Torcidas brasileiras de futebol irritam jornais argentinos com piada Quanto ganham os executivos de empresas estatais 5 bancos que já revisaram o PIB brasileiro para cima em 2022 Como era o Brasil no ano da conquista do penta