Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Inflação nos EUA cai 3,3%, e Bitcoin dispara 4%

A maior criptomoeda do mercado sobe 4% e retorna ao patamar de US$ 70 mil.

A inflação dos Estados Unidos (EUA) caiu para 3,3%, conforme mostram os dados do CPI divulgados nesta quarta-feira (12), enquanto isso o Bitcoin dispara. O número do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, é abaixo do que o mercado esperava. O Bitcoin reage positivamente, e recupera todas as perdas do dia anterior.

A maior criptomoeda do mercado sobe 4% e retorna ao patamar de US$ 70 mil, conforme dados do CoinMarketCap. Ontem, a queda antecipava um cenário pior, e também esteve em dia com a saída de mais de US$ 200 milhões em Bitcoin dos ETFs à vista nos EUA. Apesar disso, após os resultados da inflação dos EUA, o Bitcoin mantém-se a cerca de 5% de sua máxima histórica em dólar.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

Além disso, os dados de inflação deste mês são uma parte importante da ação do Federal Reserve e de quando eles vão decidir cortar as taxas de juros. Países como o Canadá já começaram o processo de reduzir suas taxas de juros.

O relatório do CPI mostra que a inflação chegou novamente acima da marca de 3% pelo 12º mês consecutivo. Contudo, até este ponto, especialistas permaneceram pessimistas quanto à possibilidade de a cifra cair abaixo desse alvo em breve.

Consequentemente, essa realidade diminui as chances de cortes nas taxas de juros até o final deste ano, já que ainda está longe da meta de inflação de 2% do Fed.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica