Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Fundador se alavanca na própria plataforma, usa token como colateral e é liquidado em US$ 140 milhões

Esse fundador é Michael Egorov, do protocolo de empréstimos em criptomoedas Curve.

No mercado tradicional, o termo “skin in the game” refere-se a um profissional que além de falar sobre um assunto, também atua no que fala. Geralmente eles possuem seu próprio dinheiro em jogo. No mercado cripto, existe um fundador que foi ainda mais longe, estava alavancado na própria plataforma, e usou seu próprio token como garantia mas foi liquidado.

Esse fundador é Michael Egorov, do protocolo de empréstimos em criptomoedas Curve. O fatídico acontecimento foi nesta manhã de quinta-feira (13), quando Egorov foi liquidado em US$ 140 milhões. Portanto, vale dizer que a causa foi o colateral, ou garantia, que não aguentou após o token que ele usava, e o mesmo que abastece a plataforma, CRV, cair até 30%.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

A plataforma Curve permite que os usuários troquem ativos semelhantes, como stablecoins atreladas ao dólar ou vários tokens de staking líquidos, uns pelos outros. O token CRV trata-se de uma espécie de ativo de governança com utilidade.

Otimizada para reduzir a derrapagem em grandes negociações, a Curve é algo como um paraíso para os traders de arbitragem. Mesmo micro-diferenças entre stablecoins podem significar lucros massivos para baleias que negociam em grandes volumes.

Posições do fundador liquidado

Na noite passada, Egorov estava utilizando US$ 141 milhões em tokens CRV para garantir um empréstimo de stablecoins de US$ 95,7 milhões. “Se o preço do CRV cair cerca de 10%, essas posições podem começar a passar por liquidações”, escreveu a plataforma de análises blockchain Arkham no Twitter na noite passada.

Tiro e queda. Desde então, o preço do CRV caiu para até US$ 0,23. Portanto, marcando um novo recorde mínimo para o token.

“O preço do CRV caiu abaixo do limite de liquidação de Egorov esta manhã. Com toda a sua posição de empréstimo de 9 dígitos sendo liquidada em 5 protocolos,” escreveu a Arkham em uma atualização no Twitter.

Além disso, a empresa acrescentou que duas de suas contas na Llamalend da Curve acumularam mais de US$ 1 milhão em passivos. Destas, ele conseguiu quitar após receber US$ 6 milhões em Tether (USDT) de Christian Seale, sócio da NextGen Venture.

O envio do resgate ocorreu em duas transações. Pouco depois, Seale confirmou o que já era visível nos dados on-chain no Twitter.

Contudo, não foi a primeira vez que o fundador correu esse risco, mas a primeira que concretizou. Portanto, após a Curve sofrer um hack no ano passado, o preço do CRV despencou para US$ 0,59. De repente, o fundador do protocolo de empréstimos estava em perigo de ser liquidado, pela primeira vez. Ergorov precisava pagar US$ 9,2 milhões em empréstimos da Aave.

Várias personalidades conhecidas do DeFi, como o fundador da Tron, Justin Sun, o usuário avançado de DeFi, DCF God, e Jeffrey Huang, também conhecido como Machi Big Brother, intervieram, comprando tokens CRV de Egorov.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica