Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

EXCLUSIVO: Seraph: In the Darkness, o Diablo da Web3, terá play to airdrop neste mês

Conforme diretora global, o roadmap atualmente é, em meados de julho, um teste focado nos pontos de contribuição e um esquema de play 2 airdrop.

O jogo em blockchain Seraph: In the Darkness ganhou apelido de Diablo da Web3 por sua similaridade com o jogo de RPG da Blizzard Studios. Apesar da inegável similaridade, o Seraph é dos estúdios sul-coreano Seraph Studio sob a Actoz Soft e a parte on-chain funciona na rede Arbitrum.

O jogo, em parceria com a Login House eXP e KGeNBrasil, sediou um evento em São Paulo. O BlockTrends esteve presente e teve a oportunidade de conversar com a Lotus, Diretora Global do game web3.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +30 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Em abril, o jogo ultrapassou as vendas de mais de 11.000 Ether por meio de múltiplas vendas NFT no jogo que consistem em heróis, equipamentos no jogo, passes prioritários e outros. O jogo até então está na fase de pré-temporada.

Desse modo, após uma forte campanha para jogadores testes, apenas para quem detinha um passe de acesso, o jogo parece estar próximo a um lançamento ao público geral.

Conforme comentou Lotus, o roadmap atualmente é, em meados de julho, um teste focado nos pontos de contribuição e um esquema de play 2 airdrop. O jogo terá dois tokens, um “in game” e outro de governança.

“Será mais como uma campanha de airdrop. Então, todos os ativos no jogo não serão retirados do jogo. Cada ativo será convertido em pontos de token na etapa final”, comentou. O Play 2 Airdrop começará no próximo mês, e terá duas partes diferentes, conforme diz Lotus. Uma parte tem foco no social, e outra no jogo.

“Você deve concluir a tarefa social que estabelecemos para os jogadores. Esta é a parte mais fácil comparada à do jogo. E a outra parte é a parte dentro do jogo. Então, no jogo temos uma certa quantidade de tarefas. Você deve concluí-las no jogo. Sem essa parte, você não pode obter os pontos do jogo”, explica.

Possíveis aproximações com outras redes

No que tange à escolha de redes para Seraph: In the Darkness, a diretora global afirma que estão abertos a parceria. Isso porque, segundo ela, o jogo busca ser “multi-chain”.

“Estamos abertos. Se quiserem discutir com alguém, estamos abertos a isso. Porque não estamos escolhendo Arbitrum. Somos multi-chain. Nosso ativo está tanto na Arbitrum quanto na Ethereum. E no futuro pode estar na BNB ou em outra rede”, diz.

Ela reforça que a proximidade com a BNB Chain pode ser um fator crucial para lançar ativos do jogo na rede. “Se outra cadeia de jogos ou outra blockchain tiver boa escalabilidade, boa velocidade e baixa taxa de gás, estamos abertos a isso.”

“[Sobre a BNB Chain] Porque sempre tivemos um bom relacionamento. Por que não? Eles satisfazem os três requisitos que eu mencionei. Escalabilidade, alta velocidade e baixa taxa de gás”, diz.

Futuramente, conforme Lotus, o sistema de aluguel de ativos também vai mudar. Atualmente, o único que pode alugar ativos para outros jogadores são contas oficiais do jogo. Mas o esquema será mais ponto a ponto nos próximos testes. “No sistema de aluguel anterior, nós éramos o oficial. Então, é do oficial para o jogador. E para o próximo teste, podemos mudar isso. Será de jogador para jogador”, anunciou.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica