Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Notícias

Elon Musk faz aniversário de 1 ano de compra do Twitter; o que já mudou no X?

O bilionário não para de anunciar novidades na plataforma, algumas bastante criticadas mas outras extremamente aclamadas.

Elon Musk comemora aniversário nesta sexta-feira (27). Elon Musk iniciou o processo de aquisição da empresa de mídia social americana Twitter, Inc. em 14 de abril de 2022, e concluiu a aquisição em 27 de outubro de 2022.

Após um tweet do bilionário Elon Musk, CEO da Tesla e dono do Twitter, revelou que a rede social sofreu uma desvalorização significativa de 90% desde a sua aquisição em outubro de 2022, totalizando US$ 40 bilhões (R$ 199 bilhões) em perdas. Agora, segundo as próprias contas de Musk, a empresa poderia valer somente US$ 4 bilhões.

O bilionário não para de anunciar novidades na plataforma, algumas bastante criticadas mas outras extremamente aclamadas. Ele tem planos ambiciosos para transformar a X no centro do seu mundo financeiro, lidando com qualquer coisa em sua vida que envolva dinheiro.

Musk quer envolver dinheiro no X

Musk espera lançar esses recursos até o final de 2024, conforme informou aos funcionários da X durante uma reunião geral na quinta-feira, destacando que as pessoas ficarão surpresas com o quão poderosa será a plataforma.

“Quando falo em pagamentos, estou me referindo à vida financeira completa de alguém”, disse Musk, segundo áudio da reunião obtido pelo The Verge. “Se envolver dinheiro, estará em nossa plataforma. Dinheiro, títulos ou qualquer coisa. Não é apenas enviar US$ 20 para um amigo. Estou falando de não precisar de uma conta bancária.”

CEO do X diz ser oportunidade

Desse modo, a CEO da X, Linda Yaccarino, vê isso como uma “oportunidade completa” em 2024. “Ficaria surpreso se não tivermos isso implementado até o final do próximo ano”, disse Musk.

A empresa está atualmente trabalhando para obter licenças de transmissão de dinheiro em todo os EUA para poder oferecer serviços financeiros. Musk disse aos funcionários na quinta-feira que espera obter as outras licenças necessárias para a X “nos próximos meses”.

Musk já discutiu seus planos de transformar a X em um centro financeiro antes. Ele até renomeou o Twitter após seu banco online da era do boom da internet, X.com, que acabou se tornando parte do PayPal.

Além disso, ele já havia dito que a plataforma ofereceria contas de mercado monetário de alto rendimento, cartões de débito, cheques e serviços de empréstimo, com o objetivo de permitir que os usuários “enviem dinheiro instantaneamente e em tempo real para qualquer lugar do mundo”.

X/PayPal

O plano original para X.com está claramente na mente de Musk. “O roteiro do produto X/PayPal foi escrito por mim e David Sacks em julho de 2000”, disse Musk na chamada interna da X na quinta-feira.

“E, por algum motivo, o PayPal, uma vez que se tornou eBay, não só não implementou o resto da lista, mas na verdade retrocedeu em várias funcionalidades-chave, o que é loucura. Então, o PayPal é na verdade um produto menos completo do que o que criamos em julho de 2000, há 23 anos.”

Transformar a X em um rico centro de serviços financeiros está diretamente ligado ao objetivo de Musk de tornar a plataforma um “aplicativo para tudo”, semelhante a super aplicativos como o WeChat na China, que oferecem acesso a compras, transporte e muito mais. No entanto, Musk enfrenta grandes desafios para alcançar isso. Convencer as pessoas da necessidade de uma plataforma assim é um desafio. Fazer com que confiem na X com toda a sua vida financeira é outro.

Desde a aquisição do Twitter por Elon Musk, várias mudanças significativas ocorreram na plataforma. Relembre em ordem cronológica os momentos mais decisivos durante esse ano de Twitter nas mãos do homem mais rico do mundo.

O que já mudou até então?

  • Oferta de Aquisição e Aquisição: Elon Musk fez uma oferta surpresa de U$ 44 bilhões para comprar o Twitter, descrita como uma tentativa de aquisição hostil. A oferta foi feita a US$ 54,20 por ação.
  • Mudanças no Sistema de Verificação: Após a aquisição, Musk removeu qualquer tipo de verificação de identidade do Twitter Blue, permitindo que qualquer pessoa que pagasse US$ 8 por mês pudesse ter o selo de verificado, após mandar documentos pessoais.
  • Demissões em Massa: Nos meses seguintes à aquisição, Musk realizou uma série de demissões em massa. Além disso, centenas de funcionários do Twitter optaram por sair da empresa após um ultimato dado por Musk.
  • Mudanças no Modelo de Negócios: O Twitter Blue foi introduzido para começar a mudar as vendas do Twitter de anúncios para assinaturas. Algum tempo depois, modelos de compartilhamento de receita, e assinatura aos perfis, foram adicionados à plataforma.
  • Problemas com Anunciantes: Grandes anunciantes como General Motors e Volkswagen pausaram seus gastos no Twitter desde a chegada de Musk. Musk atribuiu a queda de receita a ativistas.
  • Mudanças no Logotipo e Nome: Musk desmantelou características centrais do Twitter, incluindo seu nome e logotipo de pássaro azul. Agora o Twitter é X, e seu logo foi alvo de processos de marcas, inclusive vindo da própria Meta.
  • Saída de Musk como CEO: Musk deixa o cargo de CEO do Twitter mais cedo do que o esperado. Quem assumiu foi Linda Yaccarino.
  • Foco em Combater a Desinformação: Um ano após a aquisição, o Twitter, agora X, luta contra a desinformação na plataforma com as notas das comunidades.
  • Recentemente, a plataforma também introduziu as videochamadas, sem a necessidade do usuário ter um número de telefone vinculado à conta.

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.

Notícias relacionadas



Warren Buffett sorteia Bitcoin no TikTok, mas óbvio que é golpe com DeepFake Brasil quer cobrar direito autoral da Amazon pelo uso do nome Há 10 anos, um universitário recebeu 22 Bitcoins após viralizar na TV Golpistas usam deepfake do Elon Musk para pedir doações em cripto; e conseguiram US$165 mil MPSC Bloqueia R$27,4 Milhões de Empresa Suspeita de Pirâmide Financeira