Artigo

Depois do Brasil, EUA cogita ETF de Bitcoin. E o preço explode


Por Felippe Hermes
outubro 15, 2021

[post-views]

Aguardado há pelo menos 4 anos, o ETF de Bitcoin nos EUA está próximo de se tornar uma realidade, ao menos é o que diz a Bloomberg.

Maior empresa de dados sobre o mercado do mundo, a Bloomberg noticiou ontem, às 22:27, horário de Brasília, que a SEC tem diminuído a resistência a um ETF de Bitcoin.

Em resumo, um ETF é um fundo negociado em bolsa que segue um índice de mercado.

Na prática, significa que digitando 4 letras, qualquer investidor institucional, seja um banco, um fundo de investimentos, de pensão etc, poderá comprar Bitcoin.

Por ter um custo muito menor para o investidor, os ETFs se tornaram um mercado de $5,5 trilhões, ou cerca de 12% do mercado acionário americano.

A adição de um ETF de BTC pode, portanto, significar um fluxo de dezenas, ou até mesmo centenas, de bilhões de dólares investidos no ativo.

Ao longo dos últimos anos não foram poucas as tentativas de emplacar um ativo do tipo, sempre rejeitadas pela SEC, o órgão regulador do mercado mobiliário americano.

Neste momento, porém, a expectativa é de que a SEC enfim dê o aval para a negociação do ETF da ProShares.

O ETF deve ter um custo de 0,95% ao ano, mais caro portanto que o seu equivalente no mercado brasileiro, o QBTC11, da QR Asset Management (0,75% a.a.)

Ambos com gestão passiva (como é a regra em ETFs), o que permite ao investidor seguir o mercado.

O ETF americano deve mover recursos do atual GBTC, um fundo do mercado de balcão, com taxas de 2% ao ano, mais caro portanto.

No mercado canadense, onde os ETFs do tipo foram aprovados em fevereiro deste ano (semanas antes do Brasil), os ETFs de Bitcoin movimentam $5 bilhões.

É verdade que inúmeros americanos já investem pelo Canadá, mas considerando o tamanho do mercado americano (27 vezes maior que o canadense), analistas estimam que o ETF nos EUA possa atingir rapidamente $100 bilhões.

O valor equivaleria a 10% do valor de mercado do Bitcoin hoje.

O problema? As exchanges possuem apenas 1,1 milhão (7% do total existente), em oferta.

“Um choque de demanda é um dos principais efeitos a se esperar por parte da aprovação do ETF, que pode estrear já na próxima semana.” diz J. P. Mayall CoFounder da QR Asset Management.

Já para a Business Insider, a notícia pode guiar o Bitcoin até $100 mil

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail