Artigo

bandeira chinesa e Bitcoin

China reitera antigas restrições contra o Bitcoin e criptomoedas


Por Neto
Maio 18, 2021

[post-views]

Órgãos de autorregulação na China mais uma vez reiteraram a posição do país sobre criptomoedas e instituições financeiras que buscam atendê-las.

Os relatórios mais recentes da China revelam que os órgãos de autorregulação reafirmaram a proibição das instituições financeiras e empresas de pagamento de fornecer serviços bancários a comerciantes de criptomoedas e entidades relacionadas.

De acordo com o relatório original, o movimento decorre da alta volatilidade no mercado de criptoativos, que supostamente expõe a propriedade das pessoas ao risco.

Em uma declaração conjunta de três organizações da indústria no país, a China afirmou que o aumento e a queda dos preços das criptomoedas estão “perturbando a ordem econômica e financeira normal”.

Tudo sobre blockchain, investimentos e economia.

Assine a nossa newsletter

BLOCKTRENDS

Assine Grátis nossa Newsletter e acompanhe as tendências sobre blockchain, investimentos e economia.

De acordo com o relatório, os três órgãos da indústria são a China Banking Association, a National Internet Finance Association da China e a Clearing Association of China.

De acordo com o comunicado, eles acreditam que as criptomoedas “não são suportadas por um valor real”, além de que seus preços são facilmente manipulados.

Com as restrições agora em vigor, todas as instituições financeiras, incluindo bancos e outras plataformas de pagamento, não podem oferecer seus serviços a clientes que lidam com criptomoeda. Esses serviços incluem registro, negociação, compensação e liquidação.

Embora a China tenha proibido os bancos de atender a entidades do mercado cripto, os investidores e traders não estão proibidos de se envolver com a classe de ativos.

Os negociantes de criptomoedas na China só precisam encontrar uma maneira de conduzir suas atividades de cripto sem usar bancos, o que é possível por meio de canais ponto a ponto.

Enquanto isso, a China não é o primeiro país a proibir as instituições financeiras de atender às bolsas de criptoativos e empresas relacionadas.

Tudo sobre blockchain, investimentos e economia.

Assine a nossa newsletter

BLOCKTRENDS

Assine Grátis nossa Newsletter e acompanhe as tendências sobre blockchain, investimentos e economia.

No início deste ano, o banco central da Nigéria proibiu os bancos de facilitar transações de criptomoedas. Apesar da proibição, vários relatórios revelaram que o volume de negociação de criptomoeda no país continua aumentando, graças às plataformas P2P.

O conteúdo China reitera antigas restrições contra o Bitcoin e criptomoedas apareceu primeiro em Cointimes.


Para se manter atualizado, siga a QR Capital no Instagram e no Twitter.

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail