Categorias: Tecnologia

Carros voadores serão realidade já nas olimpíadas de 2024, em Paris

O último final de semana de novembro marcou um evento relevante quando o assunto é o futuro: George Jetson, o patriarca da família Jetson, foi concebido por essa data.

No que depender da competição no setor aeronáutico, George, que na série passada em 2062, nasceu em Agosto de 2022, já terá visto desde a infância os carros voadores se tornarem realidade.

Testes com veículos do tipo, os chamados “eVTOLs”, ou veículos elétricos de pouso e decolagem vertical, já são uma realidade.

Em novembro, a brasileira Embraer realizou testes na cidade do Rio de Janeiro, com voos partindo de R$99.

A mesma Embraer já possui encomendas de ao menos 100 unidades por meio da sua subsidiária “Eve”.

Os veículos são uma promessa de melhoria em mobilidade urbana, desenvolvendo transporte em baixas altitudes, limitadas a 300m, e devem ganhar um empurrão promocional em 2024, isto porque as Olimpíadas de Paris já se preparam para utilizar veículos do tipo como o meio de transporte oficial.

Com 3,5 bilhões de espectadores ao redor do mundo, as Olimpíadas são tradicionalmente o evento do maior visibilidade global, superando mesmo a Copa do Mundo FIFA com 3,2 bilhões de espectadores.

O evento de Paris está marcado para junho de 2024.

Em setembro deste ano, uma reportagem da Bloomberg chegou a um número do 65 estações de táxis-aéreos em planejamento do redor do mundo, incluindo o Brasil, onde os veículos da Eve devem substituir jatinhos privados em rotas mais curtas.

O mercado total é estimado em $8,5 bilhões, com a Embraer entre as principais empresas do setor.

Com custo de $500 mil dólares, os modelos da Embraer competem principalmente com os da alemã Lilium, que já fechou a venda de ao menos 220 unidades para a brasileira Azul.

No caso da Embraer, a aposta na Eve é uma das principais feitas pela empresa para se manter competitiva após o desfecho da fusão com a Boeing, uma fusão que daria corpo a empresa brasileira para competir com a junção da canadense Bombardier e a europeia Airbus.

Oficialmente, a operação por aqui deverá começar em 2025, um ano após o modelo de testes em Paris.

Felippe Hermes

Comentar

Posts Recentes

Carteiras com mais de 1000 BTCs voltaram a acumular, mostra análise on-chain

Grupo que inclui os maiores investidores de Bitcoin tem aumentado compras enquanto o preço segue…

2 horas atrás

Personagem de Billions sofre ataque cardíaco em teaser da nova temporada e derruba ações da Peloton

Teaser da sexta temporada da novelinha favorita do mercado financeiro mostra Wags sofrendo um ataque…

5 horas atrás

Moody’s rebaixa nota de El Salvador por investimento em Bitcoin

Agência de risco mundialmente famosa por ter avaliado títulos subprime como de baixo risco, Moody’s…

8 horas atrás

Capitalização das ‘NFTs de macacos’ cresceu 50% no último mês

Adquiridos por diversas celebridades, a capitalização da coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC) em tokens…

3 dias atrás

Planta da Shell feita para capturar carbono está emitindo mais carbono do que capturando

Além de milhões de barris de petróleo, a refinaria Quest CCS de propriedade da Shell…

3 dias atrás

Elon Musk critica Twitter por perder tempo com NFTs enquanto ignora golpistas

Golpistas se utilizando da imagem de figuras públicas tem infestado a rede social, cujo foco…

3 dias atrás

Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a navegação no site e ajudar em nossos esforços de marketing.

Política de Privacidade