Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Bitcoin recua nesta segunda-feira e culpa é dos EUA

O Bitcoin sofreu um impacto com a decisão do Banco Central norte-americano (FED) na semana passada.

O Bitcoin (BTC) começa a semana em ritmo de queda nesta segunda-feira (17). A maior criptomoeda do mercado geralmente é quem dita o curso das demais. Portanto, ao ritmo que recua menos de 1% a US$ 66.800, derruba a grande maioria das altcoins.

O Bitcoin sofreu um impacto com a decisão do Banco Central norte-americano (FED) na semana passada. Para Caio Leta, Head de Conteúdo & Pesquisa da Bipa, manter as taxas de juros altas foi um golpe certeiro do FED.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

O movimento reduz a liquidez no sistema financeiro, pois torna o crédito mais caro e menos acessível para empresas e consumidores. “Com menos dinheiro circulando, a demanda por ativos de risco, como ações e Bitcoin, tende a diminuir, levando à queda de seus preços”, explica.

Esse movimento, ele explica, provoca uma desvalorização nos mercados de ativos de risco, como ações e Bitcoin. Desse modo, acaba refletindo a menor disposição para assumir riscos em um cenário de condições monetárias mais restritivas.

Contudo, conforme lembra, os fundamentos do Bitcoin seguem inalterados. Isso é, porque justamente a queda no preço se deve a fatores externos à rede Bitcoin, da economia global. O analista Cauê Oliveira também avalia o movimento no canal do BlockTrends. Confira:

FED causa alta, e baixa, no Bitcoin

Quem também avalia o cenário de juros como um dos principais causadores do recuo é Julio Andreoni, especialista em criptomoedas do Bitybank. Conforme explica, não apenas a baixa como também o movimento recente de alta é obra dos EUA.

“Na última quarta-feira pela manhã, foi divulgado o índice de preços ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos, equivalente ao IPCA no Brasil. Pela primeira vez, o índice permaneceu inalterado, o que foi extremamente positivo, levando o Bitcoin a atingir a marca de 71 mil dólares”, diz.

No entanto, na tarde do mesmo dia, houve a decisão sobre a taxa de juros, que se manteve no patamar atual.

“Nos dias seguintes, ficou evidente que, ao invés de três cortes na taxa de juros, haverá apenas um, conforme a política monetária mais provável adotada pelo Federal Reserve (Fed) neste ano. Esta notícia foi recebida com certo desânimo pelo mercado de criptoativos, resultando na queda do Bitcoin para a faixa dos 66 mil dólares”, avalia.

Em sua avaliação, os investidores precisarão ficar atento à alguns indicadores econômicos nesta semana. Dentre eles, o mais importante são os dados de vendas no varejo dos Estados Unidos, além dos pronunciamentos de diversos membros do Fed.

“É crucial acompanhar essas declarações para tentar entender e delinear o possível rumo da política monetária, com base nas decisões e discussões da semana passada”, finaliza.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica