Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Binance oferece treinamento à Polícia Civil de Goiás

A corretora também já conduziu workshops semelhantes para investigadores da Polícia Federal em Brasília.

A Binance anunciou que realizou no dia 29 de setembro um treinamento para investigadores e delegados da Polícia Civil do Estado de Goiás. O treinamento foi conduzido pela equipe de Inteligência e Investigações da corretora, maior do mundo em volume de negócios. A empresa afirma que a iniciativa faz parte dos contínuos esforços da Binance para ampliar o conhecimento sobre a indústria blockchain e de criptomoedas. Além disso, para simultaneamente, contribuir para o fortalecimento das ações para prevenir, investigar e combater ilícitos financeiros envolvendo criptomoedas.

“A colaboração entre os setores público e privado é essencial. Não só para o sadio desenvolvimento do ecossistema cripto mas também para o sucesso de investigações envolvendo criptoativos. Esta iniciativa da Binance tem por objetivo a troca de conhecimentos e experiências, bem como a capacitação de policiais operantes nas áreas de repressão aos crimes cibernéticos, financeiros, exploração sexual infantil e outros crimes correlatos com aspecto financeiro. Sempre em busca do aprimoramento e alinhamento de atuação da polícia judiciária no Brasil e no mundo”, comenta Renato Bastos. Ele é especialista em investigações da Binance e ex-servidor do Ministério Público do Rio de Janeiro, que liderou o treinamento em Goiás. 

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Evento da Binance para a polícia

No evento, foram abordados os conceitos de blockchain e criptoativos, investigações envolvendo criptoativos, as políticas de AML (prevenção à lavagem de dinheiro) da Binance. Também os processos e ferramentas desenvolvidos pela empresa para colaboração com as autoridades no combate a crimes cibernéticos e financeiros.

A corretora já conduziu workshops semelhantes para investigadores da Polícia Federal em Brasília. Além disso, para promotores e investigadores do Ministério Público do Rio de Janeiro e de São Paulo, além de  órgãos convidados. 

“A descentralização inerente ao mercado de criptoativos exige do investigador conhecimentos específicos nem sempre encontrados com facilidade. Ações proativas de empresas do ecossistema, como a do treinamento em questão, encurtam o caminho na busca por tais conhecimentos. E permitem maior eficiência na repressão de crimes graves e complexos. Como a lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e financiamento ao terrorismo”, comenta Vytautas Fabiano Silva Zumas, delegado de Polícia e mestre em Blockchain e Criptoativos.

Em 2022, a Binance lançou o Programa Global de Treinamento de Aplicação da Lei, com o intuito de ajudar autoridades a combater crimes e ilícitos financeiros envolvendo criptomoedas. Somente no primeiro semestre deste ano, a equipe de Inteligência e Investigações da exchange afirmou ter realizado mais de 60 treinamentos presenciais a autoridades em todo o mundo. Somando a outros 70 conduzidos no ano passado.

Ademais, também respondeu a mais de 40 mil pedidos de informações de autoridades entre janeiro e setembro de 2023, em acréscimo a outros 50  mil pedidos respondidos por essa mesma equipe em 2022.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado “O único defensor do livre mercado no mundo é bizarramente da Argentina”, diz ex-gestor de George Soros Instituto mobiliza BTG e Starlink, de Musk, para garantir internet em meio a enchentes no RS Bybit começa a oferecer renda passiva em dólar descentralizado Baleia de Bitcoin acorda após 10 anos e move US$43,9 milhões que comprou por US$2 dólares