Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

B3, bolsa brasileira, pretende lançar um mercado de opções de criptomoedas

Os produtos anunciados incluem negociações de Futuros de Ethereum e o lançamento de um mercado de opções de criptomoedas.

A semana começou com uma notícia importante para o mercado cripto nacional. Nesta segunda-feira (24), durante um evento realizado pela QR Capital na Arena B3, a Bolsa de Valores do Brasil anunciou planos para expandir seus produtos de criptomoedas.

Desse modo, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil, os produtos incluem negociações de Futuros de Ethereum e o lançamento de um mercado de opções de criptomoedas.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

“Aqui na B3, está claro que o mercado de criptoativos se desenvolveu significativamente e hoje é bem estruturado, com uma forte demanda por produtos do mercado de capitais. Estamos atentos aos próximos passos e ao que podemos evoluir”, afirmou Felipe Gonçalves, head de produtos da B3.

Ademais, ele destacou que no segmento de ETFs, a B3 continuará com programas de liquidez e formadores de mercado. Apesar do bom nível atual, há muito espaço para crescimento. Especialmente na frente educacional, visando atrair mais investidores.

“No mercado de futuros, recentemente lançamos o futuro de Bitcoin, um produto ainda muito novo. Estamos trabalhando em diversas frentes para evoluir esse produto e já estamos estudando novos contratos futuros, como o de Ether. Estamos em discussões internas e com vários clientes, pois acreditamos que um mercado de opções é crucial para complementar esse ecossistema”, explicou Gonçalves.

Portanto, segundo ele, o mercado de opções é fundamental para a entrada de investidores institucionais mais robustos nos ETFs e outros ativos. O motivo é que oferece mais mecanismos de proteção.

“Essas são as principais frentes em que estamos focados, além de outras questões operacionais, como a evolução do nosso modelo de risco. Nossa visão é que a demanda por esses produtos veio para ficar e estamos dedicados a acompanhar esse crescimento”, acrescentou.

Mercado de ETFs de criptomoedas no Brasil é gigante, diz B3

Gonçalves também revelou que negociam-se mais de R$ 50 milhões diariamente em ETFs cripto no Brasil. Atualmente, há 14 ETFs cripto no Brasil. Incluindo um via BDR (BlackRock), frequentemente entre os 10 mais negociados no país.

“Hoje, o volume diário de negociação nesses ETFs está em torno de R$50 milhões, com um pico de mais de R$200 milhões em um único dia. O patrimônio líquido (PL) dos ETFs supera R$5 bilhões, com mais de 180 mil investidores em todos os tipos”, revelou Gonçalves.

Por fim, durante o evento, Theodoro Fleury, CIO da QR Asset, destacou que o Brasil foi pioneiro na legislação de fundos que poderiam investir em criptoativos. Em 2018, foi emitido o Ofício 11 pela CVM, permitindo à QR lançar seus primeiros fundos.

“A própria CVM sugeria a utilização de precificação de empresas com credibilidade no mercado, que calculavam preços de índices. Com o ETF, o provedor do índice também trazia sua metodologia de cálculo e janela de corte. Nosso ETF foi o primeiro de Bitcoin fora do Canadá, o primeiro na América Latina. A maior responsabilidade foi a escolha do provedor do índice, uma decisão crucial, considerando que há quatro anos não havia nenhum ativo de cripto na bolsa”, disse Fleury.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica