Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Livecoins lança ferramenta que monitora volume de criptomoedas no Brasil

A expectativa é que o “Mercado Cripto” se torne uma ferramenta indispensável para quem busca dados precisos sobre o mercado de criptomoedas no Brasil.

O site Livecoins acaba de anunciar o lançamento do “Mercado Cripto”. Trata-se de uma espécie de “CoinMarketCap” que tem como principal objetivo monitorar volumes e preços das criptomoedas negociadas por brasileiros em tempo real.

Antes dessa iniciativa, não existia nenhuma plataforma nacional que oferecesse a capacidade de rastrear volumes de todas as criptomoedas transacionadas por brasileiros, seguindo o Livecoins. Tal informação, considerada crucial para muitos investidores do setor, era quase inacessível.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

A ferramenta não apenas oferece estatísticas de criptomoedas, mas também proporciona insights sobre as principais corretoras do país. Dessa forma, os investidores têm uma visão clara de onde e como as negociações estão ocorrendo.

Livecoins Ferramenta
(Imagem: Livecoins/Divulgação)

Mateus Nunes, analista de sistemas e fundador do Livecoins, afirmou que o principal objetivo do “Mercado Cripto” é democratizar o acesso à informação sobre o mercado de criptomoedas no Brasil. 

Segundo Nunes, a plataforma foi desenvolvida para oferecer aos investidores e entusiastas dados objetivos. O que permitirá que tomem decisões mais informadas e fundamentadas no mercado.

Para os interessados, a nova ferramenta já possibilita o rastreamento em tempo real dos volumes de 32 corretoras que operam no Brasil. Além disso, os usuários também terão acesso a relatórios mensais sobre as criptomoedas e informações sobre preços em diferentes plataformas.

A expectativa é que o “Mercado Cripto” se torne uma ferramenta indispensável para quem busca dados precisos sobre o mercado de criptomoedas no Brasil.

O que é o Livecoins?

Em 2012, Mateus Nunes era apenas um estudante de ciência da computação, interessado na moeda digital que estava começando a aparecer em fóruns de Tecnologia da Informação. Ao conhecer a criptomoeda, Mateus logo passou a divulgar informações em redes sociais e fóruns, além de traduzir o site bitcoin.org.

No entanto, foi só em 2017 que ele reconheceu uma demanda crescente por informações sobre o setor e fundou o Livecoins, um portal dedicado a notícias sobre criptomoedas.

Desse modo, o que começou como um hobby logo se transformou em um dos maiores sites do setor. No primeiro mês de lançamento do site, com o Bitcoin valendo US$ 6.000, o site atraiu mais de 30 mil visitas. No mês seguinte, esse número triplicou, atingindo mais de 100 mil visitantes, coincidindo com o pico de valorização do Bitcoin a US$ 20.000.

A popularidade do portal motivou a contratação de Gustavo Bertolluci, analista de dados e BI, que se juntou à equipe no final de dezembro, e posteriormente tornou-se sócio e editor do portal. 

Nos anos seguintes, o Livecoins se estabeleceu como referência em notícias sobre Bitcoin e criptomoedas no Brasil, alcançando mais de 6 milhões de visitas em um único mês, de acordo com dados do site SimilarWeb.

Além de servir como fonte de informação para grandes portais como R7, Yahoo Brasil e Investing, o Livecoins ganhou reconhecimento por sua abordagem investigativa. Assim, denunciando esquemas fraudulentos no mercado de criptomoedas. Entre os mais notáveis estão os esquemas da Unick Forex e o conhecido ‘Rei do Bitcoin’.Em 2021, o fundador falou sobre o assunto em uma entrevista para o site Olhar Digital

Mesmo após receber várias propostas de aquisição de grandes empresas, o Livecoins comenta que permanece independente. Além disso, com planos de lançar novas ferramentas para o mercado brasileiro.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado “O único defensor do livre mercado no mundo é bizarramente da Argentina”, diz ex-gestor de George Soros Instituto mobiliza BTG e Starlink, de Musk, para garantir internet em meio a enchentes no RS Bybit começa a oferecer renda passiva em dólar descentralizado Baleia de Bitcoin acorda após 10 anos e move US$43,9 milhões que comprou por US$2 dólares