Notícias

Bitcoin passa pelo quinto maior drawdown de sua história

Com uma queda que se aproxima da casa dos -70%, o atual drawdown se encaixa como o quinto maior da história do Bitcoin.

O ano de 2022 tem punido fortemente o setor de ativos de risco, acentuando quedas vertiginosas em todo o mercado acionário tradicional.

A tendência que se observa no mercado tradicional também se estende para o mercado cripto, que carrega consigo um risco ainda maior.

Com o Bitcoin caindo para um fundo de $18 mil, seu drawdown se aproxima de uma queda de 70% ante ao seu ATH histórico, registrado em novembro do último ano.

A queda, porém, não é a maior da história do ativo por larga vantagem, se enquadrando apenas como a quinta maior do Bitcoin.

O gráfico abaixo demonstra a métrica de Drawdowns sob uma base de dados que cobre o período de Julho de 2010 até a queda atual: 

Elencando os picos registrados nos drawdowns obtemos o seguinte resultado:

Em um histograma, que permite uma visualização da série histórica dos drawdowns em camadas, mostrando onde historicamente os drawdowns se concentram, nota-se a prevalência do drawdown atual em uma zona pouco comum.

Mesmo com o Drawdown significativo que assustou os investidores da principal criptomoeda do mercado, a queda das criptos se torna ainda mais pesada quando comparada aos demais ativos do mercado.

A tabela abaixo mostra o Drawdown em algumas das principais do mercado criptomoedas:

Posicionando os drawdowns correntes em um gráfico que relaciona o drawdown máximo pelo drawdown atual, o resultado representa criptomoedas que mais se preservaram durante a queda do mercado (na parte esquerda), e as mais afetadas (na parte direita).

O Bitcoin passou por diversas correções ao longo de sua história, a tabela abaixo mostra a velocidade (quantidade de dias) em que cada grande correção para zerar o Drawdown, ou seja, alcançar o ATH novamente.

Em média, demorou cerca de 2 anos para zerar o DD. Como diria Mark Twain: “A história não se repete, mas rima por vezes”, e se ele rimar novamente, podemos estar vivendo um momento único. O que nos indica a importância do “hodl”.


A matéria foi escrita com a participação de Gerson Júnior, PhD em Finanças e analista quantitativo na QR Asset. Os dados referentes às medições foram extraídos da CoinMetrics, datados até o dia 17/06/2022 com a métrica PriceUSD.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.