Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Bitcoin hoje sobe devido a “claro short-squeze”, mercado tem foco em dados macroeconômicos

O mercado segue na expectativa para entender se o Fed precisará aumentar ainda mais os juros ou se as perspectiva de manutenção e corte no meio de 2024 permanecerão.

O bitcoin hoje segue bastante morno na faixa de preço de US$ 25 a US$ 26 mil. A criptomoeda começou a semana pressionada pelos baixos volumes do mercado. O mercado cripto chega ao menor volume diário nas exchanges centralizadas desde 2020, segundo dados da The Block.

Ademais, cheio de sentimento negativo geral, com setembro sendo majoritariamente um mês negativo para o bitcoin. Além disso, para Vinicius Bazan, analista-chefe de criptoativos da Empiricus, comenta que a alta no bitcoin hoje é muito conduzida por conta de um “short-squeeze”.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

O movimento acontece quando uma onda de ordend de compras acabam elevando o preço do ativo, e assim, forçando quem está à descoberto (short) a venderem seus ativos afim de evitar mais prejuízos. “Nesta terça-feira estamos vendo um repique do mercado, buscando zerar as perdas de ontem, em um claro movimento de short-squeeze”, diz o analista.

FTX também impacta o Bitcoin hoje

O analista também comenta que, pesou para os investidores o fato de que a falida FTX deve obter a provação na próxima quarta (13) para liquidar seus ativos.

Nesse sentido, trata-se do processo de reestruturação da companhia. Como de costume, o mercado reagiu de forma desproporcional, avaliando a notícia “pela metade”. “Isso porque comentou-se muito sobre o fato de que, por exemplo, a FTX teria mais de US$ 1 bilhão em SOL para liquidar.

Sendo que a maior parte desses tokens estão, de fato, travados com vesting até 2028”, explica Bazan. Além disso, a FTX deve implementar mecanismos de liquidação que impactem menos os preços. Desse modo, suavizando a cotação do mercado como um todo.

Nos dados on-chain, Bazan aponta que os investidores de longo prazo (long-term holders) seguem acumulando bitcoins, mineradores voltaram a acumular depois de um breve período de vendas e o saldo de bitcoins nas exchanges segue caindo (o que é muito positivo para o futuro bull market).

No radar macroeconômico, estão os dados de inflação nos EUA (CPI) a serem divulgados nesta quarta-feira (13). O mercado segue na expectativa para entender se o Fed precisará aumentar ainda mais os juros ou se as perspectiva de manutenção e corte no meio de 2024 permanecerão.

“Isso é importante, sobretudo, para stablecoins. Como hoje os investidores podem gerar 4-5% de yield em dólar com ativos tradicionais, temos visto um outflow de stablecoins pelo custo de oportunidade. Com isso, temos menos “caixa” disponível para investidores aportarem em criptoativos”, finaliza.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Pela primeira vez em 15 anos, todos bilionários com menos de 30 anos são herdeiros. E isso é ótimo para o Bitcoin Alguém lembrou de 50 centavos em BTC guardados em 2010. Agora valem US$3,3 milhões Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda